• Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram
  • Renato Gomes

Munícipes comparecem em Audiência Pública sobre Mobilidade Urbana

Além de cobranças e reclamações sobre vários assuntos, algumas ideias novas foram apresentadas pelos munícipes. Entenda o que foi discutido e quais os rumos serão tomados a partir de agora para o Plano de Mobilidade Urbana de Jardinópolis

Na última quarta-feira (18) aconteceu na Câmara Municipal de Jardinópolis a segunda Audiência Pública sobre o Plano de Mobilidade Urbana de Jardinópolis, além da presença de vários municipes, estiveram presentes; Rafael Henrique, Castaldini Secretário de Obras e Serviços Públicos; Tais Araujo Meneguette da secretaria de obras; Jorge Saquy Sobrinho, Secretário de Administração e Planejamento; e os vereadores Luiz Fernando Riul (Xotô), e Professor Sebastião Ferreira.




Na ocasião da primeira audiência, foi apresentado pela empresa Polo Planejamento Ltda – ME os primeiros estudos sobre a situação da mobilidade urbana em Jardinópolis, como qualidade das vias, transporte público, calçamento, trafego de carros, motos e bicicletas, entre outros.


Primeira audiência pública sobre o Plano de Mobilidade Urbana

Foi apresentado também o resultado de pesquisas feita com vários munícipes de diversos bairros diferentes da cidade de Jardinópolis, onde foram levantadas diversas questões, desde a qualidade dos serviços de transporte público, até qual tipo de transporte mais utilizado.


A audiência serviu para mostrar algumas ideias e adquirir novas, para que tudo fosse implantada num futuro Plano de Mobilidade Urbana a ser votado na Câmara.


Na segunda audiência vários munícipes compareceram na Câmara para acompanhar e participar, entre discussões e apontamento de problemas em vários setores além da mobilidade urbana, várias ideias novas foram apresentadas, como a instalação de lombadas em vias que antes não tinham, pelo aumento do trafego e a velocidade dos veículos, e a adequação de ruas com rampas rebaixadas para os cadeirantes, e pisos táteis (pisos especiais percebíveis pelo tato) e de alerta para os portadores de deficiência visual.




Foi questionado muito sobre o porquê se contratar uma empresa de outra cidade, no caso São Bernardo, para avaliar as condições de Jardinópolis. Pela Lei 12.587/12 fica instituído a Política Nacional de Mobilidade Urbana, em atendimento à determinação constitucional que a União institua as diretrizes para o desenvolvimento urbano, inclusive transportes, além de tratar de questões da política urbana estabelecida pelo Estatuto da Cidade. Além disso, municípios com população a partir de 20 mil habitantes, ou inseridos em região metropolitana, ou em aglomerado urbano ou é uma estância turística ou inserido em área de proteção ambiental devem elaborar o plano para obter recursos da esfera federal, caso queiram executar alguma obra ou até mesmo estudos mais pontuais na área de Mobilidade Urbana. Jardinópolis hoje atende dois desses itens, tem uma população superior a 20 mil habitantes e faz parte da região metropolitana de Ribeirão Preto.


Com isso foi aberto Licitação de Menor Preço Global e a empresa vencedora foi a Polo Planejamento, com o valor total dos serviços a serem prestados de R$ 84.800,00.


- Informações colhidas no Portal da Transparência do site da Prefeitura Municipal de Jardinópolis. -


A Polo Planejamento está no mercado desde 2015, o mesmo serviço prestado em Jardinópolis foi feito para outras cidades como, Apucarana no Paraná, Jaú e Pedro de Toledo em São Paulo.


Algumas questões que não competiam a aquela Audiência Pública foram levantas pelos munícipes, mesmo assim todas discutidas e anotadas pelo Secretário de Administração e Planejamento, Jorge Saquy Sobrinho, para que fossem avaliadas futuramente e tomadas as providências o mais rápido possível.



Sobre o Plano de Mobilidade Urbana, foi discutido muito o transporte público coletivo, feito por duas linhas de ônibus, gratuitas, mas que segundo os munícipes, muito se atrapalha em relação ao itinerário e a algumas demoras de locomoção. A Polo mostrou o itinerário das duas linhas e apresentou possíveis soluções, assim como a própria população.


A abertura de novas vias de acesso para alguns bairros também foi bastante discutida, assim como ideias e planos para algumas mudanças na Rotatória do Cristo Redentor.


Além de várias outras ideias e planos de adequação como o aumento do tamanho das calçadas e implantação de mais lombadas e acessos para deficientes também foram bastante discutidos.


O Secretário Jorge Saquy aproveitou para lembrar a toso os presentes, que o que estava sendo apresentado ali eram os resultados das pesquisas e estudos para uma possível melhoria na mobilidade urbana da cidade de Jardinópolis, e que toda essa discussão com novas ideias e planos, seriam juntadas num Projeto de Lei pelo Executivo, ou seja, a Prefeitura Municipal de Jardinópolis, e que só então seria entregue para o Legislativo na Câmara Municipal de Jardinópolis, para apreciação e votação. Sendo assim, o Secretário pediu para que a população ficasse sempre atenta para quando o projeto ficar pronto, que acompanhassem, e caso não fosse de acordo com as necessidades da população, que fossem feitas os pedidos de mudanças ou adequações, antes de ser votado pela Câmara.


Numa conversa com o Sócio Consultor da Polo Planejamento, Paulo Pereira da Silva, que estava presente nas duas audiências, falamos sobre o resultado da audiência, e uma das partes mais delicadas e que merece bastante atenção pela prefeitura, é a questão do transporte público coletivo, segundo Paulo, “o transporte público coletivo é um ponto mais delicado. Vendo pela audiência que teve, acredito que a prefeitura terá que reavaliar o itinerário das linhas, dentro do orçamento que eles possuem.”


Ainda sobre os resultados Paulo aproveitou para lembrar, “A princípio as propostas e ações são as que estão apresentadas na audiência. O Rafael (Secretario de Obras), informou que vai disponibilizar o relatório de prognóstico para a população ver no site da prefeitura e ela opinar sobre possíveis revisões das propostas e ações. Só depois que terminar esse prazo teremos ou não novas informações.”


O Projeto de Lei ficará à disposição no site da Prefeitura quando estiver pronto, e assim que possível iremos apresentar também aqui no site do Jornal Mídia Digital também.


Fotos: Renato Gomes

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram