• Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram
  • Renato Gomes

Sábado tem campanha da vacinação contra o Sarampo

Idade entre 5 e 19 anos serão o alvo da campanha deste sábado

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, sendo transmitida por meio da fala, tosse e espirro. A doença pode deixar sequelas por toda a vida ou mesmo ser letal.


A pessoa contaminada pode apresentar mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão descendo por todo o corpo, além de tosse, coriza e conjuntivite.


Por conta do grau de perigo com relação ao Sarampo, a Secretaria de Saúde de Jardinópolis realizará no próximo sábado (15) uma Campanha de Vacinação contra a Tríplice-Viral, Sarampo, Rubéola e Caxumba.


A vacinação acontece na Sala de Vacina do Centro de Saúde IV Dr. Arthur Costacurta, localizado à rua Domiciano Alves de Resende nº 98, em Jardinópolis e na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Praça São Geraldo s/nº no Distrito de Jurucê, das 8h às 17h, para vacinação das pessoas com idade entre 5 e 19 anos de idade.


Segundo a Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, não foi registrado nenhum caso se Sarampo em Jardinópolis em 2020 até o momento, e nenhum caso aguardando resultado, quem já está imunizado dentro dessa faixa etária (5 a 19 anos), não precisa tomar a vacina novamente.


Caso alguma pessoa dentro dessa faixa etária tenha dúvida se foi imunizado ou não, pode procurar os Postos de Vacinação amanhã para verificação do prontuário.


Sarampo já foi erradicado no Brasil, mas voltou


Em setembro de 2016 o Brasil comemorava a eliminação do sarampo em seu território, segundo atestava um certificado entregue pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que declarava a região das Américas a primeira zona livre da doença em todo o mundo.


Mas 3 anos depois, em 2019, a doença voltou com força total.


O estado de São Paulo registrou 14.977 casos confirmados de sarampo em 2019. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. O número é resultado da soma entre as confirmações laboratoriais (11.024) e dos casos com base em sintomas e avaliação médica (3.953), conforme prevê o Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde. Cerca de 54,7% estão concentrados na capital paulista.


No total, na cidade de São Paulo, 14 pessoas morreram por complicações da doença em 2019. O estado não registrava óbitos em decorrência do sarampo desde 1997.


Agora, em 2020, mais especificamente na última quinta-feira (13) a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou a morte de um bebê de 8 meses, tendo ele falecido no dia 6 de janeiro de sarampo.


Esse ano, foram registrados, até o dia 9 de fevereiro, 189 casos de sarampo em todo o estado do Rio. No ano passado, foram confirmadas 333 pessoas com a doença.

JARDNET-BANNER-TOPO.jpeg
  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram

© 2019 Mídia Digital por Renato Gomes