Casos de Covid-19 aumentam em Jardinópolis

Em apenas 10 dias, 104 novos casos são registrados, o dobro do mesmo período no ano passado

Nesta segunda-feira (10) foi divulgado pela Prefeitura Municipal de Jardinópolis o boletim diário com os números da Covid-19 no município. São no total 4.391 de casos confirmados do coronavírus desde o início da pandemia.


2021 terminou com um total de 4.287 casos confirmados, com isso, em 10 dias foram registrados novos 104 casos.


Se levarmos em conta o mesmo período de 2021, entre 31 de dezembro de 2020 até 10 de janeiro, foram 49 novos casos, ou seja, esse ano de 2022 dobrou.


Os casos começam a subir, o que preocupa muito, tendo em vista que nos últimos 2 meses, entre o início de novembro e o final de dezembro de 2021, foram 84 novos casos, e nos primeiros 10 dias de janeiro, já são mais de 100 casos novos.

Gráfico com a progressão por mês dos casos confirmados até hoje (10).

Tivemos também a confirmação do primeiro óbito de 2022, totalizando 159 desde abril de 2020, quando a primeira pessoa veio a falecer na cidade em consequências da Covid-19.


O último óbito registrado em Jardinópolis tinha acontecido em outubro de 2021.


A vacinação com toda a certeza ajudou e muito na diminuição de óbitos, mas ainda assim existem pessoas que insistem em não se vacinar, levados por fake News ou falta de informação.


Já sobre os novos casos, mesmo que a pessoa esteja vacinada, ela não está imune de se contaminar, e transmitir para outras pessoas, o que acontece é que, aqueles que estão vacinados, tem uma resistência maior ao vírus, com isso as chances de precisarem se internar são reduzidas drasticamente, mas aqueles que não se vacinam, correm muito o risco de precisarem de respiradouros ou chegarem ao óbito muito mais facilmente.


Um exemplo disso é que recentemente teve o caso de um paciente que precisou ser intubado que não havia tomado nenhuma dose da vacina. E já fazia tempo que isso não acontecia na cidade.


Em Jardinópolis o atendimento daqueles com suspeita da Covid-19 é feita no chamado “PA2”, que fica ao lado do Pronto Atendimento "Leni Balan Jacomini", é uma ala inteira do local destinada a isso.

Ala do PA2 destinada a Covid-19. (Foto: Renato Gomes)

Recentemente foi instalada uma tenda no local, para que se tenha um espaço maior para a população que espera o atendimento, já que os casos vêm subindo cada vez mais.


São atendidas desde o início do ano no PA2, de 100 a mais de 200 pessoas por dia, chegando até 306 no dia 3 de janeiro.

Tenda instalada ao lado da entrada do PA2. (Foto: Renato Gomes)

Segundo a Secretária da Saúde de Jardinópolis, Ivanice Maria Cestari Dandaro, “a demanda está muito alta, mesmo aumentando o número de médicos, ainda temos filas, que chegam de 4h a 5h de espera, mesmo com mais pessoal trabalhando no atendimento.”


Ainda que a maior parte das pessoas que chegam para o atendimento, estão com a influenza, ainda que não se tenha registro oficial de casos com a H3N2 na cidade


Outro fator que pode influenciar no aumento dos casos, é em relação a nova variante, a chamada Ômicron, que mesmo não possuindo ainda nenhum caso confirmado na cidade, ela já está na região, o que pode significar que muito provavelmente já tenham pessoas em Jardinópolis com essa variante.


A Ômicron é muito mais transmissível do que a variante Delta, mas com menor gravidade.


A secretária ainda lembrou dos profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente do combate ao vírus, seja no atendimento do PA2, como na vacinação.


Já são 2 anos de trabalho ininterrupto, atendendo a população, e ainda assim existem casos de ofensas e ataques a esses profissionais, que estão ali ajudando a salvar vidas.

Vacinação no dia 16 de dezembro de 2021. (Foto: Renato Gomes)

O trabalho desses profissionais da saúde fez chegar aos atuais números da vacinação, que são de:

1ª dose – 36.747 - 81,71%

2ª dose – 34.564 - 76,86%

3ª dose – 8.818 - 19,60%

Total de doses aplicadas: 80.129


A próxima vacinação acontece amanhã (11) das 13h às 20h no Centro Esportivo “Pref. Newton Reis”, e serão aplicasas:

  • 2ª Dose de Astrazeneca para quem tomou a 1ª dose até 11/11/21;

  • 2ª Dose de Pfizer para adolescentes que tomaram a 1ª dose até 11/11/21;

  • 2ª Dose de Coronavac para quem tomou a 1ª dose até 22/12/21;

  • Adiantamento de Pfizer para quem tomou a 1ª dose até 22/12/21 (somente para maiores de 18 anos);

  • Dose adicional para 18 anos completos ou mais (necessário ter 4 meses de intervalo da segunda dose);

  • 1ª dose para qualquer idade a partir de 12 anos completos;

  • Dose adicional para vacinados com JANSSEN há pelo menos 2 meses;

  • Todos os faltosos de Coronavac, Astrazeneca e Pfizer;


Festas, aglomerações e o relaxamento nos cuidados

O medo e os cuidados que existiram em 2020, foram esquecidos ou deixados de lado por boa parte da população.


No ano passado, em 2021, ainda com restrições nos comércios, e aglomerações sendo proibidas, muitas pessoas ainda insistiam em não tomar os cuidados devidos, sem falar daqueles que se negam em tomar a vacina.


Após a reabertura do comércio e da não obrigatoriedade de manter distanciamento, ou mesmo o uso de máscaras dentro dos estabelecimentos, fez com que muitas pessoas simplesmente voltassem a não se cuidar mais, e com isso as aglomerações foram crescendo.


Tivemos no final do ano de 2021 a confirmação de que nesse ano de 2022 a prefeitura não iria realizar o Carnaval, com uma postagem em sua página oficial, sem maiores informações, apenas informando que a Secretaria de Cultura e Turismo teria cancelado o evento.


Ainda assim, a própria prefeitura ou mesmo a secretaria realizou eventos que criaram aglomerações, como a chegada do Papai Noel, onde centenas de pessoas se aglomeraram na praça João Guimarães, no local onde fica o Obelisco, e muitos estavam sem máscara.