© 2019 Mídia Digital por Renato Gomes

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram
  • Renato Gomes

Diretor Técnico do PA explica por que não é viável um pediatra no local

Entre explicações e cobranças, Dr. Ulisses falou sobre a funcionalidade do PA, sua descentralização para facilitar o atendimento de outras especialidades e toda sua bagagem profissional

O Diretor Técnico do Pronto Atendimento "Leni Balan Jacomini", Dr. Ulisses Cardoso Marques, compareceu na Câmara Municipal dos Vereadores de Jardinópolis, para prestar esclarecimentos sobre seu trabalho junto ao PA e demais questões levantadas pelos vereadores, além da recente polêmica sobre ter ou não pediatra no Pronto Atendimento, levantada por algumas pessoas nas redes sociais, as vezes de forma agressiva e ofensiva contra o Diretor.


Dr. Ulisses foi convocado pelo Vereador Lindenilton da Silva Ganda (Gandinha), para participar da última Sessão Ordinária, ocorrida na segunda-feira, 4 de novembro.

Dr. Ulisses Cardoso Marques, Diretor Técnico do Pronto Atendimento "Leni Balan Jacomini" (Foto: Renato Gomes)

Umas das questões levantadas pelo vereador Gandinha numa Sessão passada, era justamente o fato dele e de muitas pessoas não saberem quem é o Diretor atual do PA, Dr. Ulisses então aproveitou para explanar essas dúvidas.


O Vereador Gandinha não pode comparecer a esta Sessão pois estava se recuperando de uma cirurgia.


Natural de Apucarana-PR, Dr. Ulisses reside em Ribeirão Preto desde o final da década de 1970, formado em medicina pela Universidade Federal do Triangulo Mineiro (UFTM), onde fez residência de cirurgia geral por 3 anos, fazendo sua especialidade em Coloproctologia em Ribeirão preto, tendo hoje 32 anos de formado.


Fez medicina do trabalho, é professor universitário, trabalhou 3 anos como coordenador da Unidade de Emergência do Hospital São Francisco, onde está desde 1990, e hoje é o Diretor Técnico da Unidade de Pronto Atendimento de Jardinópolis, cargo esse vindo a convite do atual prefeito, Dr. João Ciro Marcone, pois segundo o próprio Dr. Ulisses, ele possui certa experiência em administrar um Pronto Atendimento, mesmo que quando fala sobre a administração do PA, comenta que não estava acostumado a tanta burocracia em algumas situações, como por exemplo a compra ou manutenção de novos aparelhos de ar-condicionado.


Dr. Ulisses disse que trabalha muito bem junto a secretaria de saúde do município, sempre tentando fazer o melhor e melhorar cada vez mais, tanto o atendimento do PA, como toda sua estrutura. Aproveitou também para elogiar a parceria com a Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP) e o trabalho realizado junto a seus estudantes dentro do PA, onde sua presença ali fez diminuir o tempo de espera de atendimento e sua produtividade é interessante e de qualidade.


Lembrando que o próprio Dr. Ulisses foi um dos responsáveis pela parceria junto a UNAERP.


Em seguida o Vereador José Eduardo Gomes Junior (Fofo), após comentar sobre a forma como alguns munícipes atacam o Diretor nas redes sociais, muitas vezes de forma agressiva e ofensiva, pediu para que o próprio Dr. Ulisses desse mais explicações sobre sua função atual como Diretor. O Vereador Samuel Farah (Dr. Samuel) aproveitou para pedir ao doutor que explicasse qual a importância de um Diretor Técnico para o funcionamento da unidade.


Segundo Dr. Ulisses, o diretor técnico não pode ser qualquer médico da unidade, ele tem que ter no mínimo 1 especialidade, e sua função não é de atendimento direto ao público, é um diretor mais administrativo. O Diretor Técnico é quem coordena todo o funcionamento do Pronto Atendimento, como por exemplo escalas do pessoal da enfermagem e dos médicos.


Dr. Ulisses ainda deu ênfase que é o diretor técnico e sua equipe quem avaliam quais médicos podem atender a unidade de emergência, pois não são todos os médicos que atendem ao Pronto Atendimento, por não terem o perfil socorrista ou imediatista.


Segundo o doutor, existem hoje 11 especialidades, aos quais ele enquanto Diretor Técnico, também é responsável, e que segundo ele, tem a intenção de aumentar esse número, apesar das complicações fiscais de contratação.


A parte estrutural do prédio é também responsabilidade do Diretor Técnico, mesmo que os trâmites e a burocracia para qualquer manutenção ou compra de novos equipamentos seja demorado ou complicado, como já dito antes pelo Dr. Ulisses.


Ainda assim, o Vereador Cleber Tomaz de Camargos (Cleber Bicicletaria) comentou que já fez inúmeros pedidos para a troca das cadeiras da recepção do PA, onde várias se encontram com os pés quebrados e enferrujados, mas que até agora não foram trocadas, inclusive já teve munícipe que fez uso da tribuna da Câmara alertando para essa situação e pedindo melhorias.

Cadeiras do Pronto Atendimento com os pés quebrados e enferrujados. (Foto: Renato Gomes)

Detalhe do pé quebrado e enferrujado de uma das cadeiras do PA. (Foto: Renato Gomes)

O Vereador Cleber questionou o Dr. Ulisses sobre a possibilidade de se colocar um pediatra no PA.


Em resposta, o doutor disse que existe um pouco de dificuldade em relação a essa questão, pois é preciso fazer uma descentralização do Pronto Atendimento. Se hoje é colocado um pediatra no PA, eles vão fazer com que aumente ainda mais o fluxo de pessoas num local que já está saturado, complicando e atrasando mais ainda o atendimento. Não é uma questão de falta de vontade, mas de logística. O mesmo acaba valendo para a colocação de um atendimento odontológico.


Dr. Ulisses aproveitou para lembrar que uma de suas preocupações é também com atendimento e a humanização, pensando nas acomodações e o tempo de espera. Se caso se crie mais atendimentos no PA, aumenta a quantidade de pessoas que vão procurar o local, se demora mais nos atendimentos e com isso piora a situação de espera daqueles que estão ali.


A descentralização do Pronto Atendimento é justamente para esse sentido, criar nas pessoas o costume de procurar as referências nos Postos de Saúde dos bairros, para evitar muito do que acontece hoje, que existe uma quantidade enorme de pessoas que procuram o PA sem ter de fato a necessidade de ir até lá, ou seja, numa situação de urgência, onde num PS seria atendido da mesma forma, por isso a localização de um pediatra num PS é melhor para o atendimento das pessoas do que no PA.

Confira o vídeo da 26ª Sessão Ordinária de 4 de novembro de 2019 da Câmara Municipal clicando AQUI.

JARDNET-BANNER-TOPO.jpeg
  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Twitter Preto
  • Preto Ícone Instagram