• Renato Gomes

Ranking incorreto de cidades com mais e menos aplicações das vacinas no estado de SP

Atualizado: Abr 10

Imagem divulgada durante Coletiva de Imprensa do Governo do Estado de São Paulo, coloca Jardinópolis como a 10º cidade com menos aplicações das vacinas contra a Covid-19, em relação a quantidade distribuída, mas informações estão incorretas; Secretaria Municipal de Saúde informa os dados reais de Jardinópolis

ATUALIZADO - 10/04/21 - 14H44


Durante coletiva de imprensa realizada pelo Governo do Estado de São Paulo, entre outras explicações e informações passadas à população, com relação ao Plano São Paulo, foi informado sobre o chamado Ranking de Aplicação das Doses Distribuídas no estado.


Segundo o site do governo do estado, em matéria publicada na última quinta-feira (8), o "O Governo de São Paulo passou a divulgar nesta quinta-feira (8) o ranking das cidades que mais aplicaram doses do total de vacinas distribuídas no estado contra a COVID-19. A ferramenta digital, desenvolvida em uma parceria entre as secretarias estaduais de Comunicação, Saúde, Desenvolvimento Regional e a Prodesp, permite a qualquer pessoa acompanhar em tempo real o número de vacinados."


Segue ainda informando: "A ferramenta está disponível no site do Vacinômetro do Governo de São Paulo (www.vacinaja.sp.gov.br/vacinometro), no botão “Ranking de Aplicação das Doses Distribuídas”. O Vacinômetro é alimentado diretamente com as informações do Vacivida, plataforma digital integrada para monitorar toda a campanha de vacinação contra a COVID-19 no Estado.


As informações são atualizadas diariamente, com base nos números alimentados pelos municípios. Apenas a cidade de Serrana foi excluída deste ranking devido o Projeto S, que contempla a aplicação e distribuição de doses fora do âmbito do PEI (Plano Estadual de Imunização)."


Em determinado momento da coletiva de imprensa, Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, apresentou duas imagens com o ranking das cidades que mais vacinaram em relação as doses recebidas, e as que menos vacinaram.


O problema maior é que as imagens não estavam com todas as informações, como a quantidade de doses que cada município recebeu e a quantidade que foi aplicada.


Na primeira imagem, vemos o ranking com as cidades que mais aplicaram de acordo com a quantidade de doses recebidas.

Ranking mais aplicam apresentado na Coletiva de Imprensa de hoje 9/4/2021. (Imagem: Distribuição)

As 10 cidades que mais aplicaram apontam com mais de 100% de doses aplicadas, ou seja, mais do que a quantidades que receberam.


Na imagem abaixo vemos um print do site do Vacina Já com todos os dados das cidades que estão no topo deste ranking.

Imagem: Site https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/

A cidade que está em primeiro lugar, segundo o site as 17h20 de hoje 9 de abril, onde conta que a ultima atualização foi feita no dia 5 de abril, as 20h, é Santa Cruz da Conceição que teria recebido 1.002 doses e aplicado 1116 doses, num total de 111,38%.


Se olhar as imagens sem os dados apresentados durante a Coletiva de Imprensa de hoje (9), na parte inferior esquerda, consta que aquelas informações foram retiradas do site na noite da última quinta-feira (8), às 20h10, mas como a última atualização real feita no site foi no na segunda-feira (5), os dados apresentados hoje já estão por si só desatualizados.


Segundo a mesma matéria apontada acima, a explicação para essa quantidade a mais de doses aplicadas com relação as doses distribuídas seria:


"Como explicado em nota técnica no próprio portal, as primeiras cidades do ranking têm percentual de doses aplicadas superior ao número de vacinas distribuídas. Essa variação tem relação com o aproveitamento dos frascos do imunizante. No início da campanha, o frasco da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, armazenava quantidade pouco maior ao do recipiente usado atualmente.


O Instituto Butantan identificou que, em vez das 10 doses previstas aprovadas na autorização de uso emergencial emitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e na bula, do frasco anterior poderiam ser aspiradas 11 ou 12 doses, situação que foi detectada em 92,8% dos lotes. Por isso, o número de doses aplicadas por alguns municípios é maior ao de vacinas distribuídas, levando em conta a média de 10 doses aspiradas por frasco."


Em contrapartida, a imagem com as cidades que teriam menos vacinado com relação as doses distribuídas, onde Jardinópolis esta em 10º lugar, temos os seguintes dados:

Imagem: Site https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/

A distribuição parece ser proporcional para as cidades, levando em conta uma rápida comparação com Cotia, onde existem aproximadamente 250mil habitantes, e Jardinópolis 45mil, uma recebeu 30mil doses e a outra 7 mil, aproximadamente.


Por mais que a intenção seja de demonstrar clareza nos dados e nas informações, da forma como foi divulgado (imagem abaixo) deixa a entender que as cidades que supostamente vacinam menos do que as outras, possuem algum problema ou falta de planejamento na vacinação, o que aparentemente não é verdade.

Ranking menos aplicam apresentado na Coletiva de Imprensa de hoje 9/4/2021. (Imagem: Distribuição)

Entramos em contato com a Secretaria de Saúde de Jardinópolis, Ivanice Cestari Dandara, questionando sobre esses números, e em nota nos foi informado o seguinte:


"Esclarecimentos frente a cobertura vacinal avaliada pelo sistema Vacina já estado de SP.


Desde o início da utilização do sistema estamos reportando problemas técnicos com diferença grande de doses em relação às doses aplicadas e digitadas pelo município. Encaminhamos email ao suporte técnico porem não obtivemos resposta.


O sistema é alimentado diariamente quando o sistema esta disponível, pois apresenta muita instabilidade.


O município possui registro nominal e planilhas a parte para contagem das doses aplicadas, bem como, para aprazamento de segunda dose é registro de reações adversas.


Segue abaixo total de vacinas aplicadas até o momento.


Não podemos deixar de ressaltar que o município está inclusive com calendário adiantado. Enquanto o estado inicia 67 anos nos já iniciaremos a vacinação de 66 anos.

A população é testemunha de todo empenho desprendido na estratégia de vacinação do município."


Junto com a nota, nos foi enviado as seguintes planilhas:

Pelo que foi apresentado aqui, a quantidade de vacinas recebidas e aplicadas, é muito superior ao que está apresentado no site do Vacina Já do Governo do Estado de SP.


Ainda segundo a secretária Ivanice, Jardinópolis recebeu 8.309 doses, incluindo dos professores, e segunda dose dos 72 a 74 que se inicia na próxima segunda-feira (12).


Até o momento, teriam sido aplicados 7.622 doses, 3.312 doses a mais do que o Governo do Estado apresentou.


Entramos em contato com a assessoria de imprensa do Governo do Estado questionando sobre essa suposta falha no sistema para o envio dos dados da cidade, e nos foi enviado a seguinte resposta:


"Segue posicionamento do Governo do Estado, por meio da Prodesp.


Os dados da imunização da população de Jardinópolis estão corretos.

Importante destacar que a Prodesp, empresa de Tecnologia do Governo do Estado, responsável pela plataforma Vacivida e o site - vacinaja.sp.gov.br, contabiliza o total de doses aplicadas na população com os dados registrados pelos municípios. O portal não apresenta nenhuma indisponibilidade e a alimentação está acontecendo normalmente.


A Companhia vem trabalhando diariamente no aprimoramento da plataforma para facilitar cada vez mais o acesso às informações sobre o processo de vacinação contra a COVID-19 no Estado, e está à disposição para orientar o município, caso tenha alguma dúvida quanto ao uso da ferramenta."


Segundo a secretaria de saúde de Jardinópolis, isso não é verdade, tendo em vista que como apontado aqui, além dos dados apresentados na sexta-feira (9) terem sido atualizados na segunda-feira (5), e pelos documentos apresentados pela secretaria, ao contrário do que aparece na informação divulgada pelo Governo do Estado, Jardinópolis teria recebido 8.309 doses e foram aplicadas 7.622 doses, sendo assim, um total de 91,73% em relação às doses enviadas, e não os 62,67% que foi apresentado inicialmente.


Se as informações da Secretaria de Saúde de Jardinópolis estão corretas, então o Governo do Estado não mantem nem mesmo um controle de quantas doses são enviadas aos municípios do estado, pois nem esse valor é igual.


O que deixa o site do Vacine Já com menos credibilidade, é que conferindo hoje, Jardinópolis aponta agora como a pior cidade do estado, com 57,15% em relação as doses aplicadas.

Imagem: Site https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/

Imagens: Divulgação / Internet

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações publicados no site do Jornal Mídia Digital, mesmo reprodução de outro texto, por qualquer meio, sem prévia autorização do autor conforme Lei nº 9610/98. Contudo, a divulgação ou compartilhamento das publicações originais, apenas as originais, como link ou postagem em redes sociais do Jornal Mídia Digital, estão permitidas

0 comentário